Erros

Há quem diga que não devemos esquecer nossos erros e aprender com eles. Concordo que devemos aprender com eles, mas não que não devemos esquece-los. Temos sim que esquecer nossos erros. O que passou, passou.
Imagine que sua vida seja um texto, e que você tenha a mão um lápis para escreve-la e uma borracha para apagar seus erros. Se você se recusa a usar a borracha, e deixa o erro na folha como se nada tivesse acontecido ou rabisca onde errou, no final, das duas uma: ou seu texto vai estar confuso ou totalmente rasurado. Mas se você, desde o inicio, tivesse usado a borracha e os apagado, ao final seu texto seria o mais bonitos de todos os textos.

É assim que vejo minha vida. É dessa forma que acho que devemos lidar com nossos erros: usá-los sim como aprendizado para não cometê-los de novo, mas não é por isso que não temos que esquece-los.

Erros todos cometem. Eu erro. Tu erras. Nós erramos. A vida é assim. Só o fato de estarmos vivos, convivendo e agindo já estamos sujeitos ao erro. Toda ação tem sua possibilidade de ser errônea. Ninguém nem nada é absoluto. Deus talvez, mas pode ser que nem ele seja cem porcento perfeito.
Eu não me prendo em nenhuma missão de ser perfeita e acho que ninguém deve se prender. Todos erramos. Não há nada perfeito. Só procuro dar o melhor de mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s